top of page
  • Foto do escritorMoreira & Mahle

PUBLICIDADE X REALIDADE, COMO SE PROTEGER DE LITÍGIOS REALIZANDO UMA VENDA SEGURA DOS SEUS IMÓVEIS


Recentemente, um caso julgado pela 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo destacou a importância dessa prática. Uma construtora e uma incorporadora foram condenadas por danos morais devido a entrega de um imóvel com divergências em relação ao apartamento decorado que havia sido apresentado ao comprador. Foi constatado que a publicidade enganosa teve um papel determinante na obtenção do consentimento dos compradores.


A mensagem transmitida por essa decisão é clara: as empresas devem ser transparentes em suas práticas de marketing e comunicação com os clientes. Promover um apartamento decorado como exemplo e, posteriormente, entregar um imóvel com características diferentes pode gerar decepção e, em casos mais graves, resultar em medidas judiciais, como ocorrido neste caso.


A publicidade é um fator decisivo para a tomada de decisão dos compradores, através dela os consumidores criam expectativas sobre o imóvel que estão adquirindo. Se essas expectativas não foram atendidas, a confiança é abalada e a empresa pode ser prejudicada.


Com a finalidade de mitigar riscos, evitar ações judiciais e proteger sua empresa, é necessário adotar algumas práticas essenciais:


Transparência: Certifique-se de que toda a publicidade e material promocional sejam precisos e fiéis à realidade do imóvel. Se algo é meramente ilustrativo, deixe isso claro para o cliente.


Coerência: As informações fornecidas em qualquer etapa do processo de compra devem ser consistentes, desde o lançamento do empreendimento até a entrega das chaves.


Respeito ao consumidor: Priorize a satisfação e o bem-estar dos compradores. Ofereça canais de comunicação eficientes para que possíveis dúvidas e preocupações sejam mantidas esclarecidas.


Qualidade na construção: Invista em padrões de construção sólidos e rigorosos, garantindo que o imóvel seja entregue de acordo com o que foi anunciado.


Em suma, a entrega dos imóveis conforme anunciada é mais do que uma obrigação legal, é um dever ético que contribui para o fortalecimento da confiança e segurança da empresa no mercado. Evitar processos judiciais é uma prática que traz benefícios não apenas para as empresas, mas também para os consumidores. Isso se reflete na realização dos sonhos dos clientes de forma tranquila e segura, pois eles podem confiar nas informações fornecidas pelas empresas.

bottom of page